Bruna Spínola: Sucesso em Pega Pega, ela quer muitas outras personagens!

Intérprete da camareira Cíntia na novela global das 7, a atriz tem muito o que contar pra você!

Cíntia: de camareira à empresária de sucesso | <i>Crédito: Globo/Estevam Avellar
Cíntia: de camareira à empresária de sucesso | Crédito: Globo/Estevam Avellar

Para viver a amiga número 1 da maluquinha Sandra Helena (Nanda Costa), em Pega Pega, Bruna Spínola mergulhou de cabeça. Tanto que chegou a trabalhar em um hotel para a preparação de sua camareira, Cíntia. Ao viver na pele um pouco da profissão, a atriz conta que aconteceram coisas boas e outras nem tanto assim nesse chamado “laboratório”. “Percebi, por exemplo, que quando você coloca uniforme de camareira, a pessoa fica praticamente invisível. Tem muita gente que não é educada”, afirmou a artista, de 31 anos.

Feliz com o papel, a paulistana também falou da relação de Cíntia com Sandra. “Ela ficou rica, mas não se esqueceu da amiga, que sempre esteve com ela, né?”,  contou a gata, que é só elogios a Nanda e a outros colegas de cena, como Rodrigo Fagundes e Thiago Martins,  por exemplo, intérpretes de Nelito e Júlio na trama.  “Eles são muito parceiros e a gente se diverte nas gravações.” 

TITITI –  Dá mais detalhes pra gente sobre o “ensaio” para a Cíntia?
Bruna Spínola – A gente teve “aulas” na Globo com um preparador de elenco. Ficamos algumas semanas fazendo interação com o grupo, estabelecendo relação com Sandra Helena, com a Tânia (Jeniffer Nascimento). Fomos para hotéis aqui no Rio para entender como funciona, principalmente, a ala de serviços. Viajo bastante, conheço vários hotéis, mas não conhecia os bastidores deles. Passamos pela área da cozinha, lavanderia, recepção... Também trabalhei como camareira em um hotel.  Passei dois dias lá.

Como foi a experiência?
Foi bem legal, para a construção da personagem. Um dia arrumei, sei lá, umas 15 camas! Então, vi que dói as pernas, as costas, os pés. Não só aprendi a arrumar, mas entendi como é o dia a dia delas. Notei que várias eram amigas. Apesar do trabalho duro, elas tentam levar aquele dia a dia com leveza. 

Sobre o lado amoroso de Cíntia, para qual fim torce? 
Acho que a Cíntia merece encontrar um grande amor que seja recíproco. Um amor de verdade correspondido por alguém que ela também ame e que a respeite como é. E eu acho que o Lourenço (Rômulo Neto) tem grande chance de ser esse par que ela merece para ser feliz. 

Você também atuou em Morde e Assopra (2011). Mas como foi o início da trajetória?
Comecei fazendo teatro na escola e já na primeira aula fiquei apaixonada. Gosto de fazer ao vivo, do contato com o público, do frio na barriga. Fiz cursos em São Paulo, viajei com algumas peças. Para TV, fiz a oficina de atores da Globo, aos 22 anos.   Aliás, sou da turma do João Baldasserini (que brilha como Agnaldo em Pega Pega), somos bem amigos. Em 2010 fiz um teste para a minissérie Afinal, o Que Querem as Mulheres, dirigida por Luiz Fernando Carvalho e acabei passando. Enfim, fui fazendo umas coisas e foi indo (risos).

Curte papel de mocinha ou vilã?
Ah, pretendo fazer muita coisa ainda! Quero fazer personagens que me tirem da zona de conforto e me desafiem.

Aos 31 anos, aflora o lado da maternidade (a atriz é casada com o cineasta René Sampaio)?
Quando era mais nova, achava que com 30 já teria filho. Mas ainda não tive essa vontade. E, ao ter feito 30, isso não mudou, na verdade. Espero um chamado para ser mãe, sabe? 

Depois do casamento, sente que existe uma cobrança nesse sentido?
Um pouquinho! Tenho alguns amigos que falam: “Ah, não vejo a hora de ver o filhinho de vocês”.  Mas, na verdade, isso é mais no começo. Meu pai falava muito. Agora as pessoas desistiram (risos). 

Passou por alguma crise de idade?
Olha, não tive uma crise exatamente aos 30. Eventualmente, paro para pensar na minha vida. Mas não foi com essa virada dos 30. O que aconteceu foi que eu estava com uns quilos a mais e comecei a comer melhor, ter uma vida mais saudável. Mas só, tomei apenas um chacoalhão. Aos 30, comecei a cuidar melhor da alimentação e a me exercitar mais.

08/01/2018 - 18:30

Receba as novidades da Tititi em seu e-mail! Cadastre-se abaixo:

*preenchimento obrigatório

Conecte-se

Revista Tititi