Maytê Piragibe: “Ciúme é um tipo de sentimento que, realmente, não me faz bem!”

A intérprete da possessiva e vingativa Jéssica, da novela A Terra Prometida, analisa a personagem, fala de amor, da filhinha e do sucesso também como youtuber

Maytê Piragibe interpreta a prostituta Raabe, em A Terra Prometida | <i>Crédito: Foto: Divulgação
Maytê Piragibe interpreta a prostituta Raabe, em A Terra Prometida | Crédito: Foto: Divulgação

Aos 33 anos, Maytê Piragibe já brilhou – e segue brilhando – em duas das mais importantes emissoras do país. Na Globo, atuou, por exemplo, em Malhação (2001), O Beijo do Vampiro (2002) e Como uma Onda (2005). A estrela também esteve no comando do programa TV Globinho (2003), na qual pôde mostrar seus múltiplos talentos.

Na Record TV, a trajetória da artista começou em 2006, quando protagonizou Vidas Opostas, recordista de audiência até Os Dez Mandamentos (2015). Hoje, Maytê arrasa como Jéssica em A Terra Prometida, sua primeira vilã. A personagem é odiada pelo público por conta de suas tramoias e ciúme doentio. A atriz garante que não suporta esse tipo de sentimento e nada tem a ver com a antagonista: “A Jéssica é completamente diferente de mim. Aliás, é meu oposto!”

No nosso bate-papo, a artista fala mais sobre o papel e também da filha, Violeta, que, aos 6 anos, já demonstra o sonho de seguir os passos da mamãe! Confira!!!

 

TITITI – Como pintou a personagem na sua carreira?

Maytê Piragibe – Fui convidada pelo Alexandre Avancini (diretor). A gente já trabalhou juntos em diversas novelas. A primeira protagonista que fiz na Record, aliás, foi com ele, em Vidas Opostas. Depois atuamos em Os Mutantes (2008) e Promessas de Amor (2009). Também protagonizei José do Egito (2013), dirigida por ele...   Acho que o Avancini me deu agora uma grande oportunidade para mostrar meu trabalho em outra situação que não a de mocinha. Deu certo, tive um retorno maravilhoso com Jéssica!

 

Foi trabalhoso compor uma personagem de uma época tão diferente da nossa?

A composição é sempre um trabalho muito gostoso! Eu assisti a alguns filmes com essa paleta de cores épicas, não necessariamente bíblicos, mas com essa relação de batalhas, lutas... Por serem tipos nômades e viverem no deserto,  tivemos palestras, referências históricas e, obviamente, estudamos a Bíblia, nosso livro sagrado! Foi delicioso revê-la e olhá-la com novo olhar para viver aquela época.

 

Jéssica é ciumenta. E você?

Não gosto de ciúme e não lido bem com isso. Óbvio, todo mundo já sentiu e tem a possibilidade de ainda sentir ciúme, mas é um tipo de sentimento que, realmente, não me faz bem. E Jéssica é um desafio também por isso. Ela é tudo que rejeito, que não admiro e nem acredito. Dar vida a ela é expurgar  sombras. É um desafio maravilhoso poder tratá-la com carinho. Todas as personagens, por piores que sejam suas características, a gente trata com carinho para tentar entender sua verdade e pensamentos. Tenho que aproximar ela do meu coração para conseguir trazer a verdade dela. Trabalhar como atriz é um autorreconhecimento diário e uma evolução espiritual, sempre!

 

Acredita que na reta final da novela ela terá redenção?

Ah! Eu não posso contar a trama (risos)! Mas ela é rejeitada e entra nesse processo muito triste de corrosão, de não aceitação, de vingança... E começa a pagar o preço por isso! Então, aqui se faz e aqui se paga! E, graças a Deus, temos, todos nós, a oportunidade de crescer e amadurecer com nossos erros, limitações e condições que nos são dadas. Que bom que existe superação, porque é importante ter esse momento de transformação para seguir adiante. E ela consegue isso! Eu não posso falar muito (risos)... Mas vai ter uma transformação!

 

Continua solteira (ela foi casada com o ator Marlos Cruz, pai de sua filha, Violeta)? Acha que o fato de um casal ser formado por dois famosos pode atrapalhar a relação?

Estou solteira, sim, e não acho que namorar uma pessoa famosa seja uma dificuldade. A gente lida com o ser humano,  com a essência, e não com a embalagem. A embalagem não me importa. Relacionamento, para mim, vem de um lugar muito sagrado, que é a união de conceitos, de filosofias, de fases e com o mesmo foco de vida. Isso são encontros raros e tem que se dar muito valor a eles! Eu dou muito valor ao amor. Vivo pelo amor e para o amor! Tenho muito amor à minha vida, à minha profissão, à minha família e, principalmente à minha filha, Violeta!

 

Conta pra gente sobre sua experiência como youtuber?

Eu já tenho o canal há oito anos e agora, que youtuber virou profissão, acho incrível! Já tenho um acervo bacana, com mais de 15 milhões de visualizações... Meu público está em crescimento... E o conteúdo que gero é sobre minha profissão, minhas cenas. Tem também conteúdos de lifestyle, tutorial de maquiagem, fashion movies, videoartes, experimentos meus como produtora e roteirista... Está sendo um processo maravilhoso para desenvolver minha produtora, a Piragibe Produções de Arte, que existe há muito tempo. Esse incentivo me mobiliza a sair da zona de conforto e gerar conteúdo interessante para a rede.

 

Você é praticamente uma Mulher Maravilha! Como dá conta das gravações, do canal, da casa, da Violeta...

A minha vida é muito organizada e, claro, tenho uma equipe maravilhosa, uma família muito bem estruturada que me dá apoio... Contratei uma empresa que me ajuda com o Facebook... Eu vou delegando função e trabalhando com a qualidade do tempo. Tento ter essa qualidade diária em cada coisa que faço e tem dado certo, com amor, organização e determinação.

 

Se considera workaholic (pessoa viciada em trabalho)?

Eu sou workaholic! Trabalho, durmo, sonho pensando em meus projetos... Amo o que eu faço e isso é uma vocação!

 

De volta a Violeta: ela já demonstrou interesse em seguir os passos dos pais?

Minha filha já nasceu trabalhando (risos)... A Violeta, com 3 meses, já fez uma campanha para lenços umedecidos e tem supervocação para isso, adora fotografar, é desinibida! Estou deixando ela entender um pouco mais o que é a profissão. Eu comecei a trabalhar com 4 anos e não me arrependo, nasci para a coisa. Ela faz uns trabalhinhos de vez em quando e a gente conversa bastante sobre isso. Se quiser desenvolver esse dom, vou ser a primeira a apoiar!

 

O que planeja fazer quando a novela terminar?

Em 2017, teremos o lançamento do meu site, o Maytepiragibe.com, que já existe em formato de blog há três anos. Estamos trabalhando para ele ficar ainda mais profissional, dinâmico, atraente... Tenho ainda projetos para teatro, cinema e uma surpresa: deverei  trabalhar como apresentadora! Em breve vou contando mais novidades...

10/01/2017 - 20:18

Receba as novidades da Tititi em seu e-mail! Cadastre-se abaixo:

*preenchimento obrigatório

Conecte-se

Revista Tititi