Romulo Estrela: “O amor é a única salvação para o mundo em que a gente vive!”

No ar como Afonso, protagonista de Deus Salve o Rei, o ator fala sobre seus trabalhos, escolhas e o sentimento extremamente forte que tem pela família

O ator interpreta Afonso em Deus Salve o Rei | <i>Crédito: Fabrizia Granatieri
O ator interpreta Afonso em Deus Salve o Rei | Crédito: Fabrizia Granatieri

Um príncipe de verdade! Assim podemos definir Romulo Estrela. Iniciando nossa entrevista com um belo sorriso e direcionando grande atenção às nossas perguntas, o ator começa contando sobre o que mais lhe agrada em seu atual personagem, em Deus Salve o Rei.  “A coragem de Afonso em abandonar um trono para viver um grande amor com Amália (Marina Ruy Barbosa) é algo encantador. A vida de cada um é feita de escolhas e, obviamente, quando você escolhe, abre mão também de outras coisas”, considera.

E foi deixando outros planos para trás que o artista, de 33 anos, chegou aonde está. Estreando seu primeiro protagonista na TV, o maranhense saiu de sua terra natal rumo ao Rio para investir na carreira artística. A princípio, sonhava em ser lutador profissional de jiu-jítsu e chegou até a conquistar a faixa marrom.

Já em terras cariocas, fez a primeira aparição em Da Cor do Pecado (2004). Entre diversas participações em mais de dez anos de estrada, inclusive em novelas da RecordTV, foi em Além do Tempo (2015), também da Globo, que começou a ganhar destaque. De lá pra cá, esteve em mais algumas grandes produções como Novo Mundo (2017) e Entre Irmãs (2017) até pousar no reino de Montemor. 

E como todo bom príncipe, na vida real ele também tem sua princesa: Nilma Quariguasi, mãe de seu filho, Theo, de 1 aninho.

 

TITITI – Há um peso no protagonismo? 

Romulo EstrelaHá uma certa importância, sim, no que estou fazendo, já que o número de gravações é muito grande, e o trabalho acaba sendo cansativo. Mas é apenas uma consequência do que venho fazendo e dos personagens que tenho encarado.
Então, foi uma coisa muito normal pra mim e procuro encarar com naturalidade. 

 

Como foi o convite para o papel? 

Eu estava gravando Novo Mundo quando fiquei sabendo que ia fazer essa novela.
A princípio, eu seria o Tiago, papel que foi preenchido depois por Vinícius Redd. E, por uma questão da saída de outros atores, acabei pegando o Afonso (que seria vivido a princípio por Renato Góes).
E assim, desde o início, eu já estava com essa trupe trabalhando e me preparando. Na minha última semana de gravação de Novo Mundo já conciliei com a preparação de Deus Salve o Rei porque não queria perder nada. 

 

Onde buscou referências para o Afonso?

A era medieval é uma época que sempre tive bastante curiosidade em pesquisar a respeito. A gente teve algumas referências de filmes e séries, nas quais puxamos um pouquinho de cada canto. O figurino também me ajudou na composição!

 

E quais foram as preparações? 

Fui orientado por três semanas pelo Eduardo Milewicz (preparador de elenco argentino contratado pela Globo).
A gente fez arco e flecha, luta com espadas, luta corporal e treinos com cavalo. Venho de novelas de época, então, acabo revivendo e visitando tudo por onde passei. 

 

De que forma surgirá o envolvimento entre Afonso e a vilã Catarina (Bruna Marquezine)?

A gente está no comecinho da novela (risos)! O público pode esperar uma trama cheia de aventura, risos e, sobretudo,  é uma produção que fala muito de amor e romance. Afonso  passará por provações à medida de suas escolhas, e o encontro com a personagem da Bruna é um pouco isso.

 

Rosamaria Murtinho, que fez a Rainha Crisélia, sua “mãe”  na trama, falou muito bem de você! Como foi a troca com essa grande estrela?

Ah, a Rosa... sinto saudade dela! A gente é fechamento (risos)! Trabalhamos nos primeiros capítulos e foi uma aula pra mim, de verdade. É um privilégio poder estar ao lado de uma mulher com a maturidade dela, carreira e tudo que tem pra apresentar e doar a um trabalho. Nesse início, tudo o que eu tinha de fazer era observar, trocar com ela, aprender, e guardar pra jogar na minha carreira. 

 

A vida de ator é complicada... já pensou em desistir?

Nunca! Sempre acreditei nos meus objetivos e assim os conquistei. Me considero um ator superjovem, e que está aprendendo a cada trabalho.

 

Fazer um papel principal foi um objetivo?

Na verdade, não. Sempre batalhei para ter bons papéis e a oportunidade de fazer esses personagens acabou abrindo portas para mim, como o Afonso, por exemplo.

 

Na novela, ele abdica do trono pra ficar com Amália. Vale a pena abrir mão de tudo por um amor?

Claro, até porque o amor é a única salvação para o mundo em que a gente vive hoje. A questão é que devemos olhar mais pra dentro, e nos preocupar com nós mesmos, sem ligar para o que os outros pensam ou falam. Se algo te deixa feliz, vá atrás disso!

 

Então se considera mais razão ou coração? 

Sou uma mistura dos dois, aprendi a ser assim. 

 

Pensa muito no seu filho em relação aos seus trabalhos? 

Filho é uma coisa que, na verdade, a gente pensa o tempo inteiro. O Theo é o que me motiva, ele me ajuda a recarregar as energias todos os dias quando chego em casa, já que  tenho feito um trabalho que  exige muito de mim e, às vezes, o vejo em momentos raros do dia. Mas faz parte da vida, isso não é um problema, é uma coisa que lido de uma maneira muito natural, porque tenho uma parceira incrível, a Nilma. Minha mulher me ajuda muito em tudo!

 

Pretendem encomendar o segundo?

Nem pensar (risos)! Acho que é um momento nosso de
trabalho, de focar na vida profissional. O Theo veio, já abençoou a nossa família e, nesse momento, temos que priorizar outras coisas. A família está bonita e da maneira que a gente tanto queria!

 

O que é mais difícil na paternidade?

Me preparei junto com minha esposa para essa chegada de um bebê. Então, a gente não teve muita surpresa. Acho que o desafio maior é você explicar para os seus pais que as coisas mudaram, porque não existe regra, cada criança é uma criança, cada criação é uma criação. E é lindo ver indivíduos se formarem.

 

Voltando ao trabalho... Para fazer o Afonso, precisou usar apliques no cabelo?

Terminei a novela anterior com o cabelo um pouco maior. Coloquei o mega por opção, porque queria esse peso, queria mudar.

 

E esse cabelão tem feito um baita sucesso! Como lida com o assédio?

Isso é algo tão natural que acabo nem pensando muito, até porque nem sou tão assediado assim. E estou atuando com duas atrizes (Marina e Bruna) que desde pequenas fazem isso muito bem, não é à toa que estão no lugar em que estão. O mais legal é poder trocar, aprender e jogar em cena com elas para que nosso trabalho fique elevado. É isso que estamos buscando nesse grupo e nessa novela.

 

Aliás, um dos motes da história das 7 é a pergunta: “Até que ponto uma escolha pode mudar seu destino?” Você já parou para pensar nisso?

Uma escolha muda, sim, o seu destino, e também acho que o destino não é uma coisa certa. As escolhas são feitas o tempo inteiro e, à medida que você as faz, seu destino muda. A gente só tem que acreditar em uma coisa, ter um objetivo de vida e seguir em frente.

05/02/2018 - 16:46

Receba as novidades da Tititi em seu e-mail! Cadastre-se abaixo:

*preenchimento obrigatório

Conecte-se

Revista Tititi