Fabiana de Fernanda Rodrigues vai aprontar novas maldades em O Outro Lado do Paraíso!

A estrela, que começou pequeninha na TV, festeja o retorno à trama global das 9 na qual sua personagem se vingará deixando Clara, novamente, na miséria

Por Daniel Vilela

A atriz voltará a telinha em O Outro Lado do Paraíso | <i>Crédito: Fabrizia Granatieri
A atriz voltará a telinha em O Outro Lado do Paraíso | Crédito: Fabrizia Granatieri

Unidunitê, salememinguê. O escolhido foi... ih, se depender de Fernanda Rodrigues, não é uma tarefa fácil decidir qual o seu melhor papel na vida e na profissão. Há sete temporadas ela brilha como apresentadora à frente do Fazendo a Festa, no  GNT. A bela ama ser mãe, claro, e se derrete toda junto de Bento, 2 anos, e Luísa, 7, frutos do casamento com o ator e diretor Raoni Carneiro. E agora, volta com tudo para O Outro Lado do Paraíso, mais uma vez na pele da perversa Fabiana, que, no passado, foi capaz de trancafiar a avó Beatriz (Nathalia Timberg) em um hospício para se apoderar de toda a fortuna dela.

“Sempre fiz muitas mocinhas na TV e até alguns tipos mais pesados. Mas a Fabiana é uma delícia pois me obriga a sair totalmente da  zona de conforto”, pondera a estrela.

Se na primeira passagem pela trama de Walcyr Carrasco a artista já causou como bruxa, ela agora promete mexer ainda mais com o telespectador. Daqui a alguns capítulos, após ser desmascarado por Clara (Bianca Bin), o vilão Renato (Rafael Cardoso) procura Fabiana e propõe um pacto sinistro para atingir a então ex-noiva (veja mais detalhes nessa mesma edição). “Ela já fez algo terrível, que foi internar a avó... Então, acho difícil defender Fabiana de qualquer jeito”, considera Fernanda, coberta de razão.

Para dar conta de sua 18ª novela – ela começou cedinho, aos 11 anos, em Vamp (1991) –, a intérprete conta com a ajuda do maridão na hora de cuidar dos herdeiros. “A gente se divide. Quando estou mais atarefada, ele dá um suporte maior. E quando é ele quem está trabalhando muito, é minha vez. Agora, se os dois estão correndo, apelo para minha mãe, Heloisa Erlander”, revela neste bate-papo.

 

TITITI – Novamente Fabiana fará uma entrada devastadora na novela, após um tempinho sumida....

Fernanda Rodrigues – Foi um acerto. Fazer novela inteira, para mim, é meio difícil atualmente, por causa do meu programa, Fazendo a Festa. Tomara que ele tenha vida longa! Me apaixonei por ele! Precisei adiantar alguns episódios para participar de O Outro Lado do Paraíso.

 

Atuar ou apresentar?

Muito difícil escolher. Sempre fui atriz, mas me descobri e estou muito feliz como apresentadora. É algo que me dá prazer! A cada temporada da atração me sinto mais confortável. Aprendo muita coisa... Sem falar que ainda 
tem o papel de mãe que, modéstia a parte, faço muito bem (risos).

 

Mas sentiu saudade ou falta de fazer folhetins?

Senti muitas saudades, sim, afinal, é a minha origem, né? É de onde eu vim e o que sei fazer. Óbvio, me descobri como apresentadora, estou amando, mas também adoro contracenar, interpretar...

 

Quais suas vilãs preferidas na televisão?

Estou com a Irene da Débora Falabella, de A Força do Querer (2017), ainda na cabeça, porque foi um show! Mas tem tantas outras incríveis... Nazaré (Renata Sorrah), de Senhora do Destino (2004), Carminha (Adriana Esteves), de Avenida Brasil (2012)...

 

Assim como no programa, também faz muita festa?

Organizo todos os aniversários dos meus filhos. Já gostava de produzir, participar de preparativos, então, na verdade, calhou de o programa falar disso, um universo que gosto. Hoje, contudo, tenho realizado tantas festas na TV que nem tem dado tempo de fazer em casa (risos).

 

Os filhos curtem o trabalho?

Mais ou menos. Sete Vidas (2015), por exemplo, Luísa viu um pouco, mas não teve muita paciência para acompanhar. 
É  inquieta, não para!

 

Como conciliar o folhetim, o programa e ainda ter tempo para curtir a família?

É puxado! Uma fase difícil, mas é só uma fase. É um momento em que muitas coisas legais estão acontecendo, então tenho de aproveitar! Daqui a pouco alivia. As crianças também estão mais tranquilas. Bento e Luísa já tem a vidinha deles, a rotina acertada. Me desdobro, mas dá tudo certo.

 

Os irmãos se dão bem?

Faz muita diferença deixar um filho em casa para trabalhar 
e deixar dois. Estou me sentindo bem mais tranquila com eles juntinhos. Os dois se fazem companhia, vivem brincando. Irmão é o maior barato, né?!

 

Tempo para namorar?

Agora está difícil, o Raoni trabalha muito também. Mas a  gente dá um jeito, claro! Acaba se encontrando na Globo, né (risos). Almoçamos juntos nos intervalos e, de noite, ficamos em família. Mas sempre se dá um jeito (risos).

 

E a Luísa, que faz um sucesso nas redes, hein?

Sim, em todo lugar que vai mexem com ela! 
É uma menina muito engraçada, segura e espontânea.

 

Crê que ela seguirá carreira artística como os pais?

Por enquanto ela não pede. 
Eu nunca incentivei, mas também não dá para proibir. Agora, um pouco maior, já a levei para comerciais comigo e ela até apresentou o Fazendo a Festa. Se bobear, daqui a pouco o GNT arranja um programa para ela (gargalhadas).

 

Você também começou bem novinha...

Pois é, um dilema! Em minha primeira novela, Vamp (1991), eu tinha 11 anos. Foi uma idade legal para começar, já tinha um entendimento maior sobre isso tudo e daí rolou.

09/03/2018 - 17:35

Receba as novidades da Tititi em seu e-mail! Cadastre-se abaixo:

*preenchimento obrigatório

Conecte-se

Revista Tititi