Por trás das câmeras de O Céu É o Limite

Acompanhamos um dia de gravação do game show comandado por Marcelo de Carvalho, um dos grandes sucessos da RedeTV! Vem conferir!

Marcelo Carvalho, vice-presidente da RedeTV!, no palco de sua atração de sucesso! | <i>Crédito: Paulo Santos
Marcelo Carvalho, vice-presidente da RedeTV!, no palco de sua atração de sucesso! | Crédito: Paulo Santos

Todos os sábados à noite, Marcelo de Carvalho, vice-presidente da RedeTV! e apresentador de O Céu É o Limite, traz muita alegria aos telespectadores com o game show que agrada em cheio ao público. O formato tem êxito em diversos países, principalmente na Itália. 

Leve e divertido, assim como o inesquecível Mega Senha, a atual atração de Marcelo de Carvalho traz aos convidados e plateia um game com direito a muito bom humor desde a estreia, em março. 

No dia 25/10, eu, Gabriela Bernardes, tive a chance de mergulhar nos bastidores do programa para contar tudinho do que rola aqui para você... Nesta gravação, que deverá ser exibida em 11/11, Marcelo contou com a presença dos convidados Renata Banhara (que recentemente voltou a ser hospitalizada em função de uma bactéria na cabeça) e de Sérgio Mallandro, que levou ao palco muito glu-glu, ié-ié e, claro, festa e risadas.  

Em entrevista à TITITI, o apresentador comentou que todos os games têm certa duração no ar. Por isso, quando o Mega Senha entrou na sexta temporada, ele começou a procurar formatos para que ele não cansasse. Foi aí que descobriu o L’Eredità, exibido diariamente pela emissora italiana RAI. Após comprar o formato, Marcelo o batizou de O Céu É o Limite. A escolha deu tão certo e o sucesso é tanto que a atração continuará na grade de programação da RedeTV! no primeiro semestre do ano que vem. 

Com perguntas eliminatórias de conhecimentos gerais, rapidez e concentração são elementos precisos para se dar bem na disputa. O “jogo” se inicia com seis concorrentes, eliminados um a um até sobrar o grande vencedor. Marcado por distintas fases, O Céu É o Limite conta com diversas provas/fases: Verdadeiro ou Falso, Qual É a Data?, Eletrochoque, Adivinhe Se Puder, Duelo, e a Guilhotina, em que resta apenas o finalista. Em cada rodada, a tensão e a emoção à flor da pele fazem o game ainda mais eletrizante! 
Do início ao fim, Marcelo de Carvalho agita a gravação com suas brincadeiras. Sempre bem-humorado, ele também me concedeu uma entrevista sobre diversos assuntos! 

O INÍCIO COMO APRESENTADOR
“Me descobri (apresentador) por uma brincadeira. Nós compramos o formato americano Mega Senha e, quando começamos a discutir nomes de eventuais apresentadores, achei o salário de todos altíssimo. E falei, evidentemente, na gozação: “Por esse preço faço eu!” Chegou um dia e me falaram que meu cenário estava pronto. E eu perguntei: “Que cenário?” O fato é que, com o cenário pronto, chamei a Luciana (Gimenez) para comandá-lo junto comigo. Fiz um piloto, que reputo como o pior da história da televisão brasileira. Mandei queimar, enterrar (risos). O segundo ficou mais ou menos, o terceiro ficou bom e começou o Mega Senha, felizmente, um sucesso danado. Então, Luciana ficou grávida do nosso filho, Lorenzo, e falei para pararmos, que não queria apresentar sozinho. Mas o programa já era um êxito muito grande e o departamento comercial disse que não poderia parar e continuei sozinho. E seguiu com sucesso muito grande. Quando entramos na sexta temporada, passei a procurar formatos novos. Até que descobrimos o L’Eredità, primeiro lugar de audiência na Itália. Daí nasceu O Céu É o Limite.”

TROCA DE FIGURINHAS COM LUCIANA GIMENEZ SOBRE COMO APRESENTAR 
“Ela morre de ciúme das mulheres bonitas que participam do programa. Quando tenho que assistir aos sábados, assisto escondido, porque se assistir com ela, dá briga (risos).”
 
TV BRASILEIRA
“Acho que faltam mais produtos na nossa TV, principalmente dramatúrgicos de qualidade. Tenho duas críticas à TV brasileira: primeiro, a falta de séries, na minha opinião, o grande segmento e crescimento do mundo. E acho um absurdo haver uma concentração de direitos esportivos em uma emissora só. Acho que todas as redes deveriam poder passar os grandes esportes brasileiros. Estes são os dois problemas principais. Mas, creio, a TV brasileira é tecnologicamente avançada, temos todos os canais em HD com alta definição e uma qualidade de transmissão e recepção excelente. Hoje, possuímos os melhores equipamentos do mundo. Aqui na RedeTV!, por exemplo, somos 100% digitais, e algumas coisas produzimos muito bem. Temos um jornalismo muito bom, as transmissões esportivas, no caso da série B do futebol e vôlei, transmitimos muito legal... Games  como Mega Senha, O Céu É o Limite e o Conexão (Models) fazemos legal. Temos programas de auditório como o de Luciana (SuperPop), que fazemos bem, inclusive ao vivo. Acho que temos muitos prós e alguns contras. E os prós superam os contras.”
 
O QUE CURTE ASSISTIR
“Gosto de séries. Sou fanático, assisto a todas. Da televisão nacional... Se disser que não gosto de assistir ao SuperPop ela me mata, então assisto a alguns (gargalhadas). E curto muito assistir ao Silvio Santos.”
 
ADMIRAÇÃO POR SILVIO
“Ele representa para todo o Brasil, sem dúvida nenhuma, o maior comunicador que o país já teve e continua tendo. Por mim, ele duraria 300 anos. Silvio está cada vez melhor, e mais divertido. Se renova, é moderno, engraçado. Eu o acho ótimo! Evidentemente, tenho um lado que conheço pessoalmente, a família, a esposa, as filhas, além disso, sei do empresário que é, do homem batalhador e correto que é. Então, tem a admiração pessoal e essa coincidência de nós dois sermos donos de televisão e apresentarmos programas. Como comunicador, sem dúvida alguma, acho uma coisa absolutamente deliciosa.” 
 
RELAÇÃO COM O ENTEADO, LUCAS JAGGER
“A relação é ótima. Ele é um amor de menino. Agora vive enlouquecido porque está às vésperas de prestar o vestibular americano. Ele pretende estudar lá. Então, estuda 24 horas por dia. Lembro que quando fiz cursinho, sou engenheiro químico, era uma sala com 300 pessoas, sem ar-condicionado... Acho que todo mundo tem que se esforçar e trabalhar, dar duro.”
 
FIM DO PÂNICO NA BAND
 (o programa sairá do ar em dezembro)
“Lamento muito pelos humoristas talentosos de lá. Infelizmente, falo isso com muita tristeza, porque o produto Pânico na televisão nasceu aqui (RedeTV!) e foi criado a quatro mãos, entre nós e o pessoal da Rádio Jovem Pan. Minha opinião é que, não posso afirmar isso catedraticamente, eles, infelizmente, estragaram a marca Pânico com baixaria, sexo e violência gratuita. Creio que isso afastou os telespectadores e a família brasileira. Foi uma pena perderem grandes talentos como a Sabrina (Sato), Ceará. Quando estavam aqui, eu, pessoalmente, brigava muito para mantê-los e eles não queriam, pois os achavam muito caros. O futuro que me ocorre, se eu fosse os humoristas, me divorciaria da marca Pânico e formaria, somente eles, uma trupe e, quem sabe assim, teriam colocação em vários canais. Aqui, depois de muitos erros, conseguimos um acerto imenso, coincidentemente, com outra turma de rádio, o pessoal do Encrenca. Por coincidência, eles vêm há quase dois anos ganhando do Pânico todo final de semana e pegando a audiência, principalmente dos jovens, a espinha dorsal daquilo que fazia o Pânico ser um produto tão valioso.”

17/11/2017 - 15:11

Receba as novidades da Tititi em seu e-mail! Cadastre-se abaixo:

*preenchimento obrigatório

Conecte-se

Revista Tititi